fbpx

15/10/2019 – Um projeto arquitetônico, em todos os seus mínimos detalhes, cabe inteiro em uma única ferramenta tecnológica, um único software. Todas as especificações do projeto e da obra, da estrutura ao acabamento, da fundação à luminotécnica, podem ser inseridas hoje em uma poderosa plataforma de softwares como o Revit da Autodesk. É o que faz a equipe de arquitetos e engenheiros da Maia Arquitetura, Escritório conhecido por seus projetos para residências, instituições de ensino, hospitais, indústrias e corporações em geral.

“O uso desses recursos agrega um ganho excepcional ao projeto e à obra”, ressalta Ernani Maia, líder da empresa. “Tudo fica sob o controle total da equipe que trabalha no projeto, incluindo o próprio cliente e as outras empresas que dele participam”. Eventuais alterações podem ser rapidamente testadas e avaliadas em termos dos seus custos e resultados, diminuindo com isso, os indesejáveis retrabalhos e desperdícios especialmente na etapa de obra.

Equipe Maia Arquitetura. Foto: Fantasma Filmes

“Graças ao uso dessas tecnologias e gestão eficiente, além do nosso compromisso rigoroso com custos e prazos podemos garantir que é possível transformar obras em uma boa experiência”, afirma o diretor.

Há ganhos quantitativos e qualitativos, aponta Maia. O software Revit opera com a tecnologia BIM (Building Information Modeling – Modelagem de Informações da Construção). Com essas ferramentas, é possível criar modelos virtuais precisos de uma construção, como um protótipo digital mapeando os eventuais problemas de incompatibilidades, que usualmente são notados apenas na etapa de execução.

Elas oferecem suporte ao projeto ao longo de todas as suas fases. Permitem análise mais acurada e controle mais preciso do que os antigos processos manuais ou de ferramentas hoje superadas. Os modelos 3D gerados por computador contêm dados precisos e necessários às atividades de construção, fabricação e aquisição de materiais e outros.

Aliado à tecnologia BIM, a Equipe Maia faz uso rotineiro do PMBOK, a grande enciclopédia de gestão de projetos desenvolvida pelo PMI (Project Management Institute), organização sem fins lucrativos cujo objetivo é disseminar as melhores práticas de gerenciamento de projetos em todo o mundo. Tal metodologia disciplina a produção dos projetos, a relação com o cliente e o desenvolvimento das obras, fazendo com que os escopos sejam entregues com riscos mapeados, nas datas e custos acordados com o cliente, sem surpresas durante o processo.

“Mas o melhor de tudo – ressalta Maia – é quando todo esse conjunto de fatores termina com a aprovação de quem contratou o projeto”, diz Maia. “Este é o nosso prêmio: projetar e gerenciar obras que terminam como experiências boas para o nosso cliente”.

 

(Imagem: iStock.com/Franck-Boston)

Share this post

Leave a Comments

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this