A Embraer dará em breve mais um passo importante para reforçar a sua posição estratégica de empresa global de tecnologia aeroespacial e difusão de conhecimento ao inaugurar quatro novos edifícios em sua unidade de Eugênio de Melo, em São José dos Campos (SP), que passará a ter capacidade para até 4 mil empregados. Hoje lá trabalham 1.500 pessoas. O local vai se transformar no centro global de engenharia e tecnologia da Empresa, para o desenvolvimento de sofisticados projetos e soluções cada vez mais relevantes no setor de defesa e segurança, mobilidade aérea, aeroespacial entre outros negócios de base tecnológica.

Maia Arquitetura foi responsável por projetar as novas instalações. “Nossa equipe de 25 arquitetos e engenheiros trabalhou em sintonia total com os colaboradores da Embraer, com o pessoal de infraestrutura, de engenharia de fábrica, orquestrando em conjunto um projeto excepcional durante quatro meses de trabalho intenso”, lembra Ernani Maia, líder do escritório.

“Procuramos atender às demandas da companhia envolvendo uma série de detalhes”, conta o arquiteto. “Havia, por parte dos profissionais da Embraer, a aspiração de termos um ambiente de trabalho mais aberto, horizontal, transparente. E foi o que fizemos”.

Nos dois edifícios administrativos, Maia desenhou espaços horizontais amplos onde irão trabalhar os profissionais da empresa, lado a lado. Ali perto haverá áreas mais informais, voltadas a pequenas reuniões, encontros rápidos, além de espaços para lazer ou trabalho, cujo estilo mais se aproxima ao de um café.

Sustentabilidade e acessibilidade

As quatro novas unidades incluem um centro de treinamento, outro de atendimento ao cliente e duas unidades destinadas às áreas de tecnologia e corporativas. “Estimulados pela Embraer, tivemos desde o início a preocupação com a sustentabilidade e a acessibilidade”, afirma Ernani Maia.

O projeto tem o que se chama de “desenho universal”. Ou seja, foi pensado para garantir acessibilidade total, de acordo com o estabelecido pela Norma NBR 9050. O foco ambiental está presente desde os aspectos estruturais até o acabamento.

“Usamos ora concreto pré-moldado ora estruturas metálicas com acabamento com placas pré-moldadas, que reduzem substancialmente os resíduos e rejeitos da obra”, aponta o arquiteto. Outra vantagem da estrutura metálica é que ela pode ser desmontada e montada em outro lugar, além de representar sensível economia de recursos financeiros.

Maia conta que as questões ambientais orientaram também certas escolhas, como o piso drenante na enorme praça comum aos quatro edifícios, o reaproveitamento de água e as placas solares que abastecem de energia as lâmpadas dessa mesma praça.

O projeto procurou estimular a iluminação natural e limitar o uso de iluminação artificial, feita por lâmpadas LED, mais econômicas. A climatização foi outro foco de atenção. Adotou-se o sistema de climatização VRF (Fluxo de Gás Refrigerante Variável) que é um sistema de ar condicionado central bem mais econômico do que o convencional e menos demandante de água e de energia.

Arte contemporânea na Embraer

“A Embraer é uma empresa absolutamente contemporânea, focada na inovação e na criatividade, cujo trabalho é pesquisar e desenvolver novas tecnologias e produtos que visam melhorar a vida das pessoas”, argumenta Ernani Maia. “E foi pensando nisso, nessas características, que nossa Equipe pensou no uso do grafite em vários espaços desses novos edifícios, o grafite que é um modelo absolutamente contemporâneo de arte”.

Para a Equipe da Maia Arquitetura, esse novo projeto foi especialmente desafiador. O escritório já havia feito diversos outros projetos para a companhia. Mas, desta vez, todos os desafios já apontados foram acompanhados da necessidade de otimizar ainda mais tempo e recursos.

Todas as especificações do projeto e da obra, da estrutura ao acabamento, da fundação à luminotécnica, foram inseridas em uma poderosa plataforma de softwares que é o Revit da Autodesk.

“O uso desses recursos agrega um ganho excepcional ao projeto e à obra”, ressalta Ernani Maia. “Tudo fica sob o controle total da equipe que trabalha no projeto, incluindo o próprio cliente e as outras empresas que dele participam”. Eventuais alterações podem ser rapidamente testadas e avaliadas em termos dos seus custos e resultados, diminuindo com isso os indesejáveis retrabalhos e desperdícios especialmente na etapa de obra.

“Graças ao uso dessas tecnologias e gestão eficiente, além do nosso compromisso rigoroso com custos e prazos podemos garantir que é possível transformar obras em uma boa experiência”, afirma o diretor.

Há ganhos quantitativos e qualitativos, aponta Maia. O software Revit opera com a tecnologia BIM (Building Information Modeling – Modelagem de Informações da Construção). Com essas ferramentas, é possível criar modelos virtuais precisos de uma construção, como um protótipo digital mapeando os eventuais problemas de incompatibilidade, que usualmente são notados apenas na etapa de execução.

“É um orgulho para o nosso escritório ter participado desse projeto tão importante, que irá relançar a Embraer para o mundo e situá-la em novo patamar, tornando a empresa ainda mais relevante para seus acionistas, os seus profissionais, clientes e fornecedores”, sustenta o arquiteto Ernani Maia. “Agradeço à companhia em nome da Equipe Maia”.

 

Confira algumas fotos do projeto e da obra.

 

Saiba mais sobre os projetos da Maia Arquitetura. Cadastre seus dados abaixo e receba em seu e-mail nas novidades da Maia!

Conheça os projetos da Maia Arquitetura

* campo obrigatório



 

Share this post

Posts Relacionados

3 DE MARçO DE 2020

Projetada por Maia...

A nova unidade Eugênio de Melo da Embraer, projetada pela Maia Arquitetura, foi matéria...

0

9 DE OUTUBRO DE 2019

Nova unidade do Colégio...

9/10/2019 – Bem-sucedido em todas as edições do Enem, destacando-se sempre nas...

0

Leave a Comments

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this